quarta-feira, 4 de agosto de 2010

... quando os meus olhos aflitos, perdidos no escuro que é o te amar...
que me invade e me perde, me confunde na imensidão do teu sonhar...
vou me matando, indefesa, no vazio de mim mesma.


Nenhum comentário: