terça-feira, 1 de julho de 2014

Você que secou minhas palavras tristes escritas antes num papel qualquer, 
Você que não me viu flutuar como o som dum sax sobre a cidade de lugar à lugar sem encontrar algo que valha a pena nomear, 
você que lutou contra a vida, entre ela encontrou alguém para ajudar – teu olho bateu com o meu, teu sorriso falso na minha boca, 
você que me suportou seis vezes por semana bêbado e no sétimo a ressaca – e agora o baseado é sempre para dois,
você que provou através dos olhos que até no tudo se encontra o nada e vice-versa,
a poesia é meu corpo tanto quanto a cerveja no copo, tanto quanto o pouco que considero louco por não ser maior:
Queria eu lembrar tudo o que vejo,
queria eu saber o que estou falando –
Queria eu subir ao céu e descer ao inferno e escutar a paranóia em teu ouvido calado, minha lingua um verme enrolado em teu pescoço,
– Não prometo bom caminho na sequência de passos dos meus pés, no arrastar de sandálias
– sem profecias neste poema – sem perigo esse tiro
de cocaína.

Eu inspiro, e expiro o espírito então.

[ por Pedro Poker ]

segunda-feira, 9 de junho de 2014

Legião, pra sempre Legião...

Eu quis o perigo e até sangrei sozinho.
Entenda - assim pude trazer você de volta prá mim,
Quando descobri que é sempre só você
Que me entende do início ao fim
E é só você que tem a cura pro meu vício
De insistir nessa saudade que eu sinto
De tudo que eu ainda não vi.

Nos deram espelhos e vimos um mundo doente
Tentei chorar e não consegui.


domingo, 8 de junho de 2014

existe um momento que vale a pena na vida: aquele que tira um sorriso dos seus lábios.
porém, aqueles que tiram lágrimas dos seus olhos não devem ser ignorados, afrouxam o riso, endurecem o coração, te põe onde não queria estar, num profundo vazio.
um vazio profundo de si mesmo. mas que possibilita o aprendizado. não há se quer um momento da vida que não vem acompanhado de um aprendizado, no fundo do poço você olha para cima e enxerga luz, na qual deseja alcançar novamente, mas o caminho para esta luz é árduo, exige estratégias.
porque existe um novo começo para todo fim.
“agora
bebo sozinho
junto a essa máquina que mal
funciona
enquanto as sombras assumem
formas
combato retirando-me
lentamente
agora
minha antiga promessa
definha
definha
agora
acendendo novos cigarros
servido mais
bebidas
tem sido um belo
combate
ainda
é.“
Parte do Poema Encurralado.
Charles Bukowski



sábado, 11 de janeiro de 2014

Acordar às 5:00 da manhã numa bad tão forte que te faz soluçar de tanto chorar não é fácil não.

terça-feira, 7 de janeiro de 2014

"O pensamento de ser alguém na vida não apenas me apavorava mas também me deixava enjoado. Pensar em ser um advogado ou um professor, ou um engenheiro, qualquer coisa desse tipo, parecia-me impossível. Casar, ter filhos, ficar preso a uma estrutura familiar. Ir e retornar de um local de trabalho todos os dias. Era impossível. Fazer coisas, coisas simples, participar de piqueniques em família, festas de Natal, 4 de julho, Dia do Trabalho, Dia das Mães... afinal, é para isso que nasce um homem, para enfrentar essas coisas até o dia da sua morte? Preferia ser um lavador de pratos, retornar para a solidão de um cubículo e beber até dormir."

Charles Bukowski - Do livro: Misto Quente.


sentido.

Na busca desenfreada por mim mesma
parei um minuto para respirar,
olhar pra trás e decidir que qualquer escolha neste momento
fará sentido. Afinal para quem está perdido
qualquer luz é bem vinda.
No tormento de meus pensamentos
mal consigo ouvir o que a vida está me dizendo.
Mas estou seguindo em frente...
e vai fazer sentido.