segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Vento.

Para que tu me adivinhes,
entre os ventos taciturnos,
apago meus pensamentos,
ponho vestidos noturnos,
que amargamente inventei.

(Cecília Meireles)

2 comentários:

Arte com Cultura disse...

nossa,
q lindo,
Cecília p mim eh a maior de todos os poetas...
adoro um poema dela chamado quadras, eh de uma simplicidade enorme mas fala ao meu coração!
rs

bjuxxx

googler disse...

biduoshao
zanghua650
hongyan7530
yueguangshi
yuchangjian