terça-feira, 27 de julho de 2010

Das lembranças, das ausências...
Da dor e da canção.
Tirei amor, dor, dúvida...
Arrastei-os por um só cordão.

Da vida, da morte
das impurezas e da solidão.
Me fiz mais feliz à própria sorte
quando me roubaram o coração.

Ah se meus olhos
já não me enganassem mais
quando os peço para me deixarem em paz...

E o meu canto triste
se repete ao anoitecer
quando as estrelas saem para nos ver...

Das angústias... e mais ainda...
das saudades.

Alice in delírios.

Nenhum comentário: