sexta-feira, 12 de novembro de 2010


Há na memória um rio onde navegam
Os barcos da infância, em arcadas
De ramos inquietos que despregam
Sobre as águas as folhas recurvadas.

José Saramago.



Um comentário:

Roberto Borati disse...

obrigado por suas visitas e comentários...eles são ótimos de se ler...e desejo uma semana ótima para você, alyne. que navegue sempre...

beijos.