segunda-feira, 23 de agosto de 2010


Traduzir-se

Uma parte de mim
é todo mundo
outra parte é ninguém:
fundo sem fundo.

Uma parte de mim
é multidão
outra parte estranheza
e solidão.

Uma parte de mim
pesa, pondera
outra parte
delira.

Uma parte de mim
almoça e janta
outra parte
se espanta.

Uma parte de mim
é permanente
outra parte
se sabe de repente.

Uma parte de mim
é só vertigem
outra parte,
linguagem.

Traduzir uma parte
na outra parte
- que é uma questão
de vida ou morte -
será arte?

Ferreira Gullar



3 comentários:

Roberto Borati disse...

e suas partes?

nyle_eternity disse...

Se eu for descrever as minhas não vai caber aqui hauahuahua;

flaviopettinichiarte disse...

sempre será ARTE e se for artesnaisveias melhor ainda!!! volta a me visitar..eu voltarei..bela foto ai!!